Blog

SUBSTITUIÇÃO DO FLUIDO DE FREIOS

Responsável por transmitir a pressão que faz acionar as lonas e pastilhas contra os tambores e discos, o fluido de freio raramente é lembrado por muitos motoristas. O fluido de freio é higroscópico, isto é, ele absorve a umidade do ar, o que provoca alteração na viscosidade e diminuição da temperatura de ebulição, reduzindo a precisão das frenagens. Os fabricantes recomendam a troca preventiva uma vez a cada 12 meses ou, em média, a cada 10.000 km rodados. Ademais, recomenda-se a substituição completa caso o fluido esteja abaixo do nível mínimo ou acima do nível máximo. Por conta da sua propriedade higroscópica, deve-se evitar abrir a tampa do reservatório para conferir o nível do fluido, pois isso pode acelerar o processo de absorção de umidade. O nível deve ser checado por meio dos indicadores externos do recipiente.
Criada pelo Departamento de Transportes dos Estados Unidos e adotada mundialmente, a classificação DOT categoriza o fluido de freio de acordo com o seu ponto de ebulição. Quanto maior o número DOT, maior o ponto de ebulição.
O fluido DOT 3 é utilizado em veículos com freio a tambor, a disco e em caminhões com 3 eixos. Ele foi desenvolvido para suportar as mais severas condições de uso, a temperaturas de -40°C a 232°C.
O fluido DOT 4 é utilizado em todos os veículos automotores com sistema de freios a disco ou a tambor e suporta temperaturas mais elevadas, entre -40°C e 265°C.
Atualmente, em carros de alta performance com freios ABS, são utilizados fluidos DOT 4, DOT 5 e DOT 5.1.
Evite misturar fluidos de marcas diferentes e troque o fluido de acordo com as especificações indicadas para o seu veículo. Venha até uma de nossas unidades e faça já a troca preventiva do fluido de freio!