O QUE SIGNIFICAM OS NÚMEROS

Os números que aparecem nas embalagens dos óleos lubrificantes correspondem à classificação da SAE (Society of Automotive Engineers), que se baseia na fluidez e estabilidade térmica a baixas e altas temperaturas.
Os óleos lubrificantes são divididos em dois grupos: monoviscosos (por exemplo, SAE 30 ou SAE 10W) e multiviscosos (por exemplo, SAE 10W30).
Os multiviscosos são os mais utilizados atualmente, pois têm a capacidade de ajustar a viscosidade a diferentes temperaturas, levando-se em consideração a demanda operacional do motor (alta temperatura) e o ambiente (partida a frio).
O primeiro número, que antecede a letra W (de “winter”, inverno em inglês), refere-se à capacidade de permanência da fluidez do lubrificante na partida a frio, levando-se em consideração a temperatura ambiente. Esse número está relacionado a uma tabela de temperatura que varia de 0°C a -40°C, a qual posiciona o lubrificante de acordo com a sua capacidade em fluir ao ser submetido a baixas temperaturas. Quanto menor esse número, maior sua resistência a temperaturas negativas. Um lubrificante 0W tem capacidade de fluir normalmente até -40°C; um 5W, até -35°C; um 10W, até -25°C; um 15W, até -20°C e um 20W, até -15°C. Dessa forma, é garantida melhor circulação do lubrificante, fazendo com que alcance rapidamente as peças com maior demanda de trabalho, principalmente as que se encontram na parte superior do motor.
O segundo número, que sucede a letra W, refere-se à capacidade do lubrificante em manter a viscosidade a altas temperaturas, sem quebrar o filme lubrificante, evitando assim o desgaste prematuro das partes móveis do motor.
Quando for usar um lubrificante em seu veículo, consulte antes o manual do fabricante e fique atento às especificações! Usar um lubrificante inadequado pode fazer com que o motor trabalhe mais e gaste mais energia para funcionar. Isso significa maior desgaste, maior consumo de combustível e, até mesmo, dano prematuro ao motor.

Desenvolvido por: DMI software